15 vencedores do Oscar de melhor filme para ver no Netflix

Moonlight: Sob a Luz do Luar (Moonlight, 2016) de Barry Jenkins | Sinopse: Três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Do bullying na infância, passando pela crise de identidade da adolescência e a tentação do universo do crime e das drogas, este é um poético estudo de personagem. | Vencedor do Oscar de melhor filme, ator coadjuvante (Mahershala Ali) e roteiro adaptado.

12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave, 2013) de Steve McQueen | Sinopse: Em período pré-Guerra Civil dos Estados Unidos, Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um negro livre do norte de Nova York, que vive ao lado da esposa e filhos. Habilidoso no violino, é contratado para uma série de apresentações, mas é enganado, raptado e vendido como escravo. Com muita força de vontade, a sua esperança em reside em resistir aos açoites do seu senhor (Michael Fassbender) e alcançar novamente a liberdade conquistada outrora. | Vencedor do Oscar de melhor filme, roteiro adaptado e atriz coadjuvante (Lupita Nyong´o).

Argo (Argo, 2012) de Ben Affleck | Sinopse: É 1979, e a revolução iraniana atinge seu ápice quando militantes surpreendem a embaixada dos EUA em Teerã, fazendo 52 reféns americanos. No meio do caos, seis americanos conseguem escapar e encontrar refúgio na casa do embaixador canadense. Sabendo que é apenas uma questão de tempo até os seis serem encontrados e provavelmente mortos, Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em fugas da CIA, sugere um plano arriscado para retirá-los do país em segurança. Um plano tão incrível que só poderia acontecer nos filmes. | Vencedor do Oscar de melhor filme, montagem e roteiro adaptado.

O Discurso do Rei (The King’s Speech, 2010) de Tom Hooper | Sinopse: Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. Após procurar diversos médicos, mas sem atingir resultados eficazes, sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), terapeuta de fala inconvencional, e que atua também como seu psicólogo. Mas seguindo seus exercícios e métodos, George procura adquirir autoconfiança para cumprir seu maior desafio: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão, David (Guy Pearce). | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, ator (Colin Firth) e roteiro original.

Up: Altas Aventuras (Up, 2009) de Pete Docter, Bob Peterson | Sinopse: Carl Fredricksen (Edward Asner) é um vendedor de balões que, aos 78 anos, está prestes a perder a casa em que sempre viveu com sua esposa, a falecida Ellie. O terreno onde a casa fica localizada interessa a um empresário, que deseja construir no local um edifício. Para evitar que seja internado em um asilo, enche milhares de balões em sua casa, fazendo com que ela levante vôo. O objetivo de Carl é viajar para uma floresta na América do Sul, um local onde ele e Ellie sempre desejaram morar. Só que, após o início da aventura, ele descobre que um escoteiro de 8 anos embarcou junto: Russell (Jordan Nagai). | Vencedor do Oscar de melhor filme de animação e trilha sonora, concorreu também ao Oscar de melhor filme do ano.

Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country for Old Man, 2007) dos Irmãos Coen | Sinopse: Ao encontrar cadáveres e uma mala cheia de dinheiro no meio do nada do oeste americano, Llewelyn Moss (Josh Brolin) é perseguido por um bando de criminosos, um assassino Anton Chigurh (Javier Bardem) e pelo xerife Tom Bell (Tommy Lee Jones). | Vencdor do Oscar de melhor filme, direção, roteiro adaptado e ator coadjuvante (Javier Bardem).

Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind, 2001) de Ron Howard | Sinopse: John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, atriz coadjuvante (Jennifer Connelly) e roteiro adaptado.

Gladiador (Gadiator, 200) de Ridley Scott | Sinopse: Nos dias finais do reinado de Marcus Aurelius (Richard Harris), o imperador desperta a ira de seu filho Commodus (Joaquin Phoenix) ao tornar pública sua predileção em deixar o trono para Maximus (Russell Crowe), o comandante do exército romano. Sedento pelo poder, Commodus mata seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus, que consegue fugir antes de ser pego e passa a se esconder sob a identidade de um escravo e gladiador do Império Romano. | Vencedor do Oscar de melhor filme, ator (Russell Crowe), figurinos, som e efeitos de som.

A Vida é Bela (La vita e bella, 1997) de Roberto Benigni | Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho são levados para um campo de concentração nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam. | Vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro, ator (Roberto Benigni) e trilha sonora original, concorreu também ao Oscar de melhor filme do ano.

A Lista de Schindler (Schindler’s List, 1993) de Steven Spielberg | Sinopse: A inusitada história de Oskar Schindler (Liam Neeson), um sujeito oportunista, sedutor, simpático, comerciante no mercado negro, mas, acima de tudo, um homem que se relacionava muito bem com o regime nazista, tanto que era membro do próprio Partido Nazista. No entanto, apesar dos seus defeitos, ele amava o ser humano e assim fez o impossível, a ponto de perder a sua fortuna mas conseguir salvar mais de mil judeus dos campos de concentração. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, roteiro adaptado, montagem, fotografia, trilha sonora e direção de & cenários.

Amadeus (Amadeus, 1984) de Milos Forman | Sinopse: Após tentar se suicidar, Salieri (F. Murray Abraham) confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart (Tom Hulce), e relata como conheceu, conviveu e passou a odiar Mozart, que era um jovem irreverente mas compunha como se sua música tivesse sido abençoada por Deus. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, ator (F. Murray Abraham), roteiro adaptado, figurinos, maquiagem, direção de arte & cenários e som.

Laços de Ternura (Terms of Endearment, 1983) de James L. Brooks | Sinopse: A viúva Aurora (Shirley MacLaine) e sua filha Emma (Debra Winger), se amam, têm uma relação conflituosa. Tudo muda quando a filha descobre que está com câncer e, ao mesmo tempo, descobre que foi traída pelo marido, Flap (Jeff Daniels). Simultaneamente sua mãe, após anos de solidão, passa a se interessar por Garrett Breedlove (Jack Nicholson), seu vizinho galanteador. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, atriz (Shirley MacLaine), ator coadjuvante (Jack Nicholson) e roteiro adaptado.

Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest, 1976) de Milos Forman | Sinopse: Randle Patrick McMurphy (Jack Nicholson), um prisioneiro, simula estar insano para não trabalhar e vai para uma instituição para doentes mentais. Lá estimula os internos a se revoltarem contra as rígidas normas impostas pela enfermeira-chefe, Ratched (Louise Fletcher), mas não tem idéia do preço que irá pagar por desafiar o sistema. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, ator (Jack Nicholson), atriz (Louise Fletcher) e roteiro adaptado.

O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972) de Francis Ford Coppola | Sinopse: Em 1945, Don Corleone (Marlon Brando) é o chefe de uma mafiosa família italiana de Nova York. Ele costuma apadrinhar várias pessoas, realiza importantes favores para elas, mas em troca de favores futuros. Quando Corleone se recusa a facilitar a entrada dos narcóticos na cidade, não oferecendo ajuda política e policial, sua família começa a sofrer atentados para que mudem de posição. É nessa complicada época que Michael (Al Pacino), um herói de guerra nunca envolvido nos negócios da família, vê a necessidade de proteger o seu pai e tudo o que ele construiu ao longo dos anos. | Vencedor do Oscar de melhor filme, ator (Marlon Brando) e roteiro adaptado.

O Poderoso Chefão – Parte II (The Godfather – Part II, 1974) de Francis Ford Coppola | Sinopse: A continuação da saga da família Corleone volta no tempo até a chegada de Vito Corleone (Robert De Niro) na América do Norte, fugindo da Sicília, em 1910. Paralelamente, o filme mostra a ascensão de Michael Corleon (Al Pacino) nos anos 1950, em seus planos para expandir os negócios da família para Las Vegas, Hollywood and Cuba. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, roteiro adaptado, ator coadjuvante (Robert de Niro), direção de arte & cenários e trilha sonora (drama).

Patton: Rebelde ou Heroí? (Patton, 1970) de Franklin J. Schaffner | Sinopse: cinebiografia do general Patton (George C. Scott), que assume o comando americano em 1943, e injeta disciplina nos seus subordinados, durante a Segunda Guerra. Preocupado com a batalha contra o Marechal Rommel (Karl Michael Vogler), o comandante americano procura entendê-lo lendo o livro do próprio Rommel. Promovido, é enviado para a Itália, mas coloca o futuro de sua carreira em risco ao ter um colapso nervoso. Este incidente o faz perder o comando do seu exército e, por extensão, ser excluído da invasão do “Dia D”. | Vencedor do Oscar de melhor filme, diretor, ator (George C. Scott), roteiro original, montagem, som, e direção de & cenários.