Fernando Vasconcelos Benevides

“Ilha dos Cachorros” é uma bela fábula sobre os dias atuais

Ilha dos Cachorros (Isle of Dogs, 2018) de Wes Anderson Para os amantes dos pet dogs, esta é realmente uma animação imperdível e emocionante, que, apesar de ser ficção, amplia ainda mais a nossa noção do quanto esses animais são amorosos e fieis por mais que, muitas vezes, nós [seres humanos em geral] sejamos cruéis…

“Orfeu Negro” (1959) não representa o Brasil como deveria

Apesar de constar como produção França/Itália/Brasil, "Orfeu Negro" é considerada uma obra francesa, pois, além da direção de Marcel Camus (responsável também pela adaptação do roteiro), foi produzida pela parisiense Dispat Films, com coprodução da italiana Gemma Cinematográfica. Sim, o filme ganhou o Oscar, mas a estatueta não é do Brasil.

10 filmes com canções originais de Paul McCartney

O eterno beatle completa 76 anos e listamos filmes para serem vistos, revistos, e, claro, cantar junto após os créditos finais

“A Onda” mostra como o fascismo é possível nos dias de hoje

Em tempos de forte intolerância e desrespeito às diferenças, com os discursos de ódio aflorando na internet, resolvems analisar A Onda "A Onda", que mostra como o fascismo é possível nos dias de hoje. A história é baseada em fatos reais, aconteceu em abril de 1967 numa escola de Palo Alto, Califórnia, e foi transporta para a Alemanha dos anos 2000.

Crítica: assistir “Verdade ou Desafio” é mesmo um desafio de tão ruim

Nesse filme de Jeff Wadlow (diretor), jovens amigos começam a brincadeira numa viagem de fim de semana. Porém, o jogo está possuído por um demônio. A partir de então, quem não disser a verdade ou não cumprir o desafio morre. Em tese, ganha quem sobreviver ao jogo.

“Projeto Flórida” choca o espectador com realismo escancarado

"Projeto Flórida" choca o espectador com realismo escancarado. Consistente drama de Sean Baker deu à Willem Dafoe as indicações ao Oscar e Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante

Crítica: “Cinquenta Tons de Liberdade” é mais ação e menos erotismo

Depois das adaptações de "Cinquenta Tons de Cinza" e "Cinquenta Tons Mais Escuros", o terceiro filme fecha a trilogia com gosto de romantismo forçado

Crítica: “Três Anúncios para um Crime” fala sobre busca pela justiça e o perdão

Atrás de justiça, Mildred Hayes (Frances McDormand) é a responsável por três outdoors de beira de estrada que denunciam a ineficiência da polícia local em investigar o estupro seguido do assassinato da sua filha.