Como seria o remake de “A Outra Face”, 20 anos depois?

Terceiro filme em Holywood do diretor chinês John Woo, A Outra Face (Face/Off, 1997) completa 20 anos em 2017. Na trama, o embate é entre o agente do FBI boa praça, família e muito querido pela corporação, Sean Archer (John Travolta) X Castor Troy (Nicolas Cage), um terrorista psicopata. O clássico bem vs. o mal.

A trama ganha contornos dramáticos e um sentimento de vingança quando Archer vê seu filho ser morto por balas destinadas a ele, disparadas por Troy. Por seis anos o agente tenta capturá-lo e, quando consegue, descobre que o criminoso entra em coma profundo, levando consigo os planos de uma grande explosão que está para acontecer em Los Angeles.

Para tentar resolver o caso, Sean (John Travolta) se submete a uma cirurgia de transplante e face e assume a identidade de Castor (Nicolas Cage). Mas o plano não sai como o esperado, pois quando o terrorista acorda do coma, ele inverte o plano e adota o rosto do policial através do mesmo método.

John Woo sabe o que faz de melhor, e destila muitas das melhores cenas de ação do cinema, sempre a favor de uma história inventiva e com ótimas saídas. E já se vão 20 anos de sua estreia em solo americano, e que após passar pelos cinemas do mundo, fechou 1997 com pouco mais de U$ 245 milhões de dólares. Concorreu ao Oscar de edição de efeitos sonoros e foi o 11º filme mais visto do ano.

O Clube Cinema apresenta agora como seria uma suposta refilmagem ao escalar um elenco inteiramente novo para A Outra Face (1997):

John Travolta é Sean Archer – Edward Norton: na pele do herói machucado em busca de justiça, o novo escalado é um verdadeiro camaleão, Edward Norton. Surgiu brilhando no papel de dúbia inocente-ou-culpado de As Duas Faces de um Crime (1996), pelo qual concorreu ao Oscar de coadjuvante, e é ideal para variar o lado e ser primeiro bonzinho para depois mergulhar na malvadeza de Castor Troy.

Nicolas Cage é Castor Troy – Colin Farrell: seja como um psicopata, ou como o herói da ocasião, Colin Farrell foge do padrão tradicional e também consegue se encaixar em qualquer um dos lados. Carregou ambiguidade em Alexandre (2004) e O Sonho de Cassandra (2007), já foi vilão no remake de A Hora do Espanto (2011) e mocinho em SWAT – Comando Especial (2003).

Joan Allen  é a Dra. Eve Archer – Halle Berry: no papel da esposa sofrida e dedicada do agente do FBI, mas que carrega um misto de charme e classe, a bela Halle Berry, assume o papel de Joan Allen. Oscar melhor atriz por A Última Ceia (2001), Berry também tem boa experiência em filmes de ação, foi Bond Girl em 007 – Um Novo Dia Para Morrer (2002), e participa da sequência Kingsman: O Círculo Dourado (2017).

Alessandro Nivola é Pollux Troy – Jonathan Rhys Meyers: irmão do vilão, carrega ao mesmo tempo uma mente brilhante e um sentimento de inocência. Jonathan Rhys Meyers – que não mediu as consequências de sua ação em Ponto Final: Match Point (2005) – é o novo Pollux Troy.

Gina Gershon é Sasha Hassler – Olga Kurylenko: namorada de Castor, o papel é indicado para aquelas de beleza exótica e de capacidade de empunhar uma arma sem medo. Ponto duplo para a ex-Bond Girl, Olga Kurylenko (007 – Quantum of Solace), que seria facilmente escalada no remake.

Dominique Swain é Jamie Archer – Amandla Stenberg: a filha do agente do FBI não aparece tanto, mas funciona como objeto de tensão tanto na ação, quanto sexual, ao se tornar uma garota problema após a perda do irmão e o distanciamento dos pais. A jovem Amandla Stenberg (da adaptação Tudo e Todas as Coisas, 2017) pode ser perfeitamente a filha de Halle Berry e Edward Norton na trama refilmada.

Diretor: John Woo – Christopher McQuarrie: o diretor chinês barbarizou em A Outra Face (1997). E para substituí-lo, vamos de Christopher McQuarrie. Roteirista vencedor do Oscar por Os Suspeitos (1995), migrou para a direção com a fita de ação de baixo orçamento À Sangue Frio (2005). Passou para um nível maior como sucesso de Jack Reacher: O Último Tiro (2012) e se superou no espetacular Missão: Impossível – Nação Secreta (2015). O sexto filme da franquia – previsto para 2018 – é seu próximo longa.