Comparamos vinhos aos 9 indicados ao Oscar de Melhor Filme

O Oscar 2018 acontece no domingo, 4, e para quem vai acompanhar a premiação dos melhores filmes do ano o time de sommeliers da Wine.com.br, maior e-commerce de vinhos do Brasil, selecionou algumas dicas dos melhores rótulos para saborear enquanto espera o anúncio do melhor filme do ano.

“Os vinhos escolhidos são perfeitos para quem quer acompanhar a transmissão com os amigos ou mesmo sozinhos e também entrar no clima com uma boa bebida. Os rótulos, que variam entre R$39 e R$600, são indicados para quem acabou de conhecer o mundo do vinho tanto para quem já possui um paladar avançado “ afirma a sommelière Nicole Batista.

Com as dicas da especialista em vinhos, aproveitamos o ensejo, e comparamos os nove indicados ao prêmio de Melhor Filme e os comparamos aos vinhos recomendados.

Canepa Novísimo Cabernet Sauvignon 2016: Elaborado com a uva tinta mais difundida do mundo do vinho, esse exemplar merece uma estatueta por aliar qualidade, versatilidade e preço. Com um estilo que agrada com facilidade diferentes paladares, esse tinto é como um grande sucesso de bilheteria (preço: R$ 39,33)

Três Anúncios Para um Crime (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, 2017) de Martin McDonagh: Para combinar com o clima popular da cidade de Ebbing, Missouri, o melhor custo benefício da lista. Na trama, três grandes atuações (Frances McDormand, Sam Rockwell e Woody Harrelson) elevam o tom de um roteiro que fala sobre impunidade, justiça e a dificuldade em saber quando chega o perdão. Contudo o drama carece de um argumento mais forte sobre temas essenciais que levanta (impunidade, violência policial, justiça) | 7 indicações ao Oscar: melhor filme, atriz (Frances McDormand), ator coadjuvante (Sam Rockwell), ator coadjuvante (Woody Harrelson), roteiro original, montagem, trilha sonora original.

Espumante Fantinel D.O.C. Prosecco Extra Dry: Elegante, versátil e fácil de beber, esse legítimo Prosecco conquista a estatueta do rótulo mais barato (acessível) do nosso portfólio entre os exemplares da italiana Denominação de Origem Controlada Prosecco (preço: R$ 67,28).

O Destino de uma Nação (Darkest Hour, 2017) de Joe Wright: Um espumante de categoria para combinar com o protagonista, Churchill, que adorava um champagne. O filme é uma história sobre a História – que inclui a ascenção política de Churchill (Gary Oldman) e também a operação Dínamo, que retirou os soldados britânicos da praia de Dunquerque/Dunkirk, minuciosamente vista no filme homônimo – o filme se divide entre a elegância cinematográfica habitual do diretor, e uma soberba atuação de Gary Oldman [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 6 indicações ao Oscar: melhor filme, ator (Gary Oldman), fotografia, desenho de produção, figurinos e maquiagem & cabelos.

Ropiteau Frères Chardonnay 2015: O enólogo que assina esse exemplar seria contemplado com uma estatueta por sua brilhante direção e ousadia ao vinificar esse branco em diferentes recipientes, entre eles as tradicionais barricas de carvalho, de forma tão minimalista. O resultado é um perfeito equilíbrio entre fruta e madeira (preço: R$ 49,50).

The Post: A Guerra Secreta (The Post, 2017) de Steven Spielberg: Jornalista, em geral, não ganha tão bem, né? Então temos uma escolha perfeita para a trama jornalística, que se passa no final dos anos 60 nos EUA. Enquanto milhares de americanos morrem na Guerra do Vietnã, o governo insistia em sustentar que havia avanços militares em território estrangeiro. O drama é didático, mas inspirador. A tensão é sempre motor para a questão do Washington Post publicar ou não os documentos sigilosos que desmascara Nixon. O curioso aqui é acompanhar o passo a passo do jornalismo investigativo, da apuração da notícia, as fontes jornalísticas, o que abordar dentre as várias variáveis da história, sua escrita, edição, revisão, escolha de capa, a feitura física das chapas e publicação. [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 2 indicações ao Oscar: melhor filme e atriz (Meryl Streep).

Bobal de Sanjuan Viñas Vejas D.O.P. Utiel-Requena 2015: Este tinto merece uma estatueta por sua incrível relação entre qualidade e custo. Esse rótulo além de trazer um estilo saboroso, é elaborado com uma variedade que foge do comum, a Bobal. As uvas são provenientes de vinhas velhas, com idade de 60 a 80 anos (preço: R$53,82).

Lady Bird: A Hora de Voar (Lady Bird, 2017) de Greta Gerwig: Algo não tão caro, para combinar com os personagens de uma vida de clásse média, mas com sentimentos simples e genuínos. A comédia sentimental é um doce e belo rito de passagem, com tocantes interpretações de Saoirse Ronan e Laurie Metcalf. Ambas são filha e mãe completamente críveis em seus embates emocionais em meio aos seus problemas do dia a dia. [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 5 indicações ao Oscar: melhor filme, direção, atriz (Saoirse Ronan), atriz coadjuvante (Laurie Metcalf), roteiro original.

Viñedo de Los Vientos Alcyone Tannat Dessert Wine 500 ml: Além de surpreender com seus aromas e sabores, esse vinho licoroso uruguaio merece uma estatueta por combinar técnicas de vinificação utilizadas nos exemplares italianos Marsala e Barolo Chinato, com a ousadia e criatividade do enólogo Pablo Fallabrino (preço: R$ 81,77).

Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Your Name, 2017) de Luca Guadagnino: Se no vinho há algo que remete à Itália, então seu filme ideal é esse. Na trama, jovem passa as férias com os pais em sua casa de veraneio na Itália. Mas quando a casa recebe um pupilo do pai, seu coração bate mais forte. O que era atração, virou amizade. O que era curiosidade, virou amor. Mas não foi uma paixão de verão, é sim um amor que mudou para sempre a vida um jovem culto, e de bom coração. A mãe, encontra a própria história de amor do filho nas páginas de um romance clássico alemão. O pai, bem o pai, simplesmente sente tudo o que aconteceu. Sente, e até se identifica [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 4 indicações ao Oscar: melhor filme, roteiro adaptado, ator (Timothée Chalamet) e canção original.

Barahonda Campo Arriba Old Vines 2014: Com uma incrível intensidade de aromas e sabores, esse tinto conquistaria estatuetas em diversas categorias do mundo do vinho. O destaque fica com a vinícola Barahonda, que possui os vinhedos mais antigos da uva Monastrell, majoritária nesse exemplar, na região de Yecla (preço: R$ 111,00).

Dunkirk (Dunkirk, 2017) de Christopher Nolan: Um vinho intenso pede um filme intenso… Com senso de urgência impressionante e uma técnica impecável, é um filme de resgate e foca em três histórias diferentes da Evacuação de Dunquerque. Uma hora de confronto no céu; um dia inteiro em alto mar; e uma semana na praia, onde 400 mil soldados buscam escapar a qualquer preço [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 8 indicações ao Oscar: melhor filme, direção, fotografia, mixagem de som, edição de som, desenho de produção, montagem e trilha sonora original.

Partridge Selección de Barricas Malbec Cabernet Franc 2014: Esse rótulo além de uma estatueta, merece aplausos de pé, por expressar de forma tão saborosa a excelente adaptação da uva francesa Cabernet Franc no terroir argentino. Essa variedade ocupa apenas 0,79% de todos os vinhedos da Argentina (preço R$ 117,52).

Corra! (Get Out, 2017) de Jordan Peele: Um vinho surpreendente para um filme surpreendente. Na trama, um jovem (negro) vai com sua namorada (branca) visitar os pais dela em uma casa afastada da civilização. Mas o que pode estar errado em uma casa de uma família americana tão tradicional? Um porão escuro tomado pelo mofo? Um racismo disfarçado? Será que há algo muito sinistro em ser sincero e amável? Ou tudo não passa de uma mera paranoia do protagonista? Aí está o pulo da história [Clique para ler a crítica completa]. | 4 indicações ao Oscar: melhor filme, direção, ator (Daniel Kaluuya) e roteiro original.

Calyptra Gran Reserva D.O. Alto Cachapoal Valley Sauvignon Blanc 2014: Por trazer uma expressão diferente da uva Sauvignon Blanc, amadurecida longos meses em barricas de carvalho francês, esse branco conquistaria uma estatueta na categoria “complexidade” (preço: R$ 165,60).

A Forma da Água (The Shape of Water, 2017) de Guillermo Del Toro: Um vinho para brindar o poder da bondade e o amor acima de tudo. Um romance entre uma faxineira muda (Sally Hawkins), e uma criatura aprisionada em uma base militar secreta, nos EUA dos anos 60, é fábula poética sobre um amor inesquecível. Diferentes na forma, eles são muito parecido em contéudo [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 13 indicações ao Oscar: melhor filme, direção, atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, roteiro original, fotografia, figurino, mixagem de som, edição de som, desenho de produção, Montagem, trilha tonora original.

Dominus State Napanook 2012: Com quatro incríveis pontuações, este tinto é o segundo vinho da vinícola Dominus State, expressando na Califórnia um conceito utilizado nos grandes châteaux franceses, que produzem apenas dois rótulos (preço: R$610,65).

Trama Fantasma (Phantom Thread, 2017) de Paul Thomas Anderson: Para um filme tão rico, e que se passa em um mundo de glamour, moda e alta sociedade, nada melhor que um vinho dos mais refinados. Londres, anos 50, e Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) e sua irmã Cyril (Lesley Manville) estão no centro da moda britânica. Ao encontrar em Alma (Vicky Krieps) sua nova como musa e amante, incialmente sua rotina é pouco afetada. [Clique aqui para ler a crítica completa]. | 6 indicações ao Oscar: melhor filme, direção, ator (Daniel Day-Lewis), atriz coadjuvante (Lesley Manville), figurino, trilha tonora original.

Todos os rótulos estão disponíveis no wine.com.br