Suspense e drama impulsionam trama quebra-cabeça de “Antes de Dormir”

 

Antes de Dormir (Before I Go to Sleep, 2014) de Rowan Joffé

O filme: todas as manhãs, Christine Lucas (Nicole Kidman) desperta sem se lembrar de absolutamente nada nos últimos 20 anos. Isto acontece devido a um fato misterioso ocorrido uma década atrás, que fez com que seu cérebro não consiga reter as informações recebidas ao longo do dia.

Seu marido, Ben (Colin Firth), tem a tarefa de relembrá-la de sua vida, através de um mural de fotos e detalhes do passado. Paralelamente, ela passa por uma terapia sigilosa com o dr. Nasch (Mark Strong), que procura incitá-la a ter lembranças sobre o que aconteceu.

Porque assistir: a grande pegada da obra é fazer do espectador algo parecido com o que sua protagonista sente. Não sabe de nada, mas vai tateando a trama conforme as revelações acontecem. Aos poucos, o que se percebe é que nem tudo é o que parece ser.

Nicole Kidman (Dogville, 2003) continua apostando em filmes menores, mas com possibilidade de brilhar. Após Obessão (2012), Segredos de Sangue (2013) e Uma Longa Viagem (2013), a australiana aparece bem em mais um suspense com boas doses de drama.

Mark Strong (de Kingsman: Serviço Secreto), bate o ponto como o médico atencioso – até demais.

Melhores momentos: a revelação inicial – via telefone – entre Christine Lucas e uma amiga do passado é brutal. As sequências que seguem só aumentam o nível de medo e acrescenta um grau de imprevisibilidade ao desfecha da obra.

Pontos fracos: o tom oscilante muito entre o drama e o suspense, sendo que a voltagem de tensão funciona bem mais do que o sofrimento familiar ou a dor da perda em certo momento. Colin Firth (de Simplesmente Amor e Kingsman: Serviço Secreto) não vive seus melhores dias e está apagado como o marido que guarda um segredo.

Na prateleira da sua casa: disponível em DVD e Blu-ray pela Califórnia Filmes, a fita é um quebra-cabeça interessante, que instiga às muitas possibilidades da trama. De forma simples, é como assistir um “Como se Fosse a Primeira Vez”, ao estilo de drama e suspense.

Chamariz de ter dois atores oscarizados puxando o elenco, Nicole Kidman e Colin Firth. Ambos venceram por representar figuras históricas. A primeira venceu por As Horas (2002), ao interpretar a escritora Virgínia Wolf. O segundo levou a estatueta ao fazer o gago Rei George VI em O Discurso do Rei (2010).

Fita baseada no livro de S. J. Watson, traz um jovem e promissor cineasta, Rowan Joffé. Estreou na direção com um roteiro original seu, O Pior dos Pecados (2010), e entre seus créditos de roteirista estão Extermínio 2 (2007) e Um Homem Misterioso (2010).